Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Dispensa de visto para estrangeiros de quatro países é regulamentada

Geral

30/12/2015 11h07

Turismo

Dispensa de visto para estrangeiros de quatro países é regulamentada

Australianos, canadenses, norte-americanos e japoneses poderão entrar no Brasil sem visto entre 1º de junho e 18 de setembro

Turistas de Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão não precisarão de visto para entrar no Brasil entre os dias 1º de junho e 18 de setembro de 2016. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (30.12) em portaria conjunta dos Ministérios do Turismo, da Justiça e das Relações Exteriores. O objetivo é facilitar a entrada dos estrangeiros dos quatro países no período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Os visitantes dos países citados poderão permanecer no Brasil por um período de até 90 dias, contados a partir da data de entrada. No entanto, a isenção de visto não se aplica aos estrangeiros que venham ao país para exercer atividades remuneradas ou assalariadas, participar de atividades de pesquisa, estágios, estudos e trabalho de caráter social ou voluntário.

AndreMotta.jpeg
Parque Olímpico da Barra será um dos destinos dos turistas durante os Jogos Rio 2016. Foto: André Motta/brasil2016.gov.br

A definição dos países que entraram na portaria levou em conta fatores como o elevado fluxo emissivo internacional, o histórico positivo no envio de turistas, países que mais gastam no Brasil, tradição esportiva, baixo risco migratório e segurança.

Para o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, a medida deve gerar um aumento no número de norte-americanos, canadenses, australianos e japoneses no país. “Nossa expectativa é receber 20% de turistas das nacionalidades contempladas a mais nesse período e convidá-los ao esporte de descobrir e conhecer o Brasil. É uma vitória para o setor”, comentou.

Em termos de segurança, a dispensa de visto para os quatro países não vai interferir no planejamento do Brasil. “A medida se une à estratégia de promoção da Olimpíada e não interfere na proteção dos indivíduos. Já estão em curso todas as medidas necessárias para que a segurança durante os Jogos atenda aos mais rigorosos padrões internacionais”, destacou José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça.

Fonte: Ministério do Turismo