Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Equipe de Hugo Calderano fica com o vice-campeonato da Copa da Alemanha

Atletismo

11/01/2021 17h06

Tênis de mesa

Equipe de Hugo Calderano fica com o vice-campeonato da Copa da Alemanha

Reedição do confronto que decidiu a Bundesliga 2017/2018 acabou com vitória do Borussia Düsseldorf, na terceira final consecutiva do Liebherr Ochsenhausen na Copa da Alemanha

O Ochsenhausen, time do brasileiro Hugo Calderano, ficou com o vice-campeonato da Copa da Alemanha de Tênis de Mesa. Na terceira final consecutiva do clube (campeão em 2019 e vice em 2020), o time perdeu para o Borussia Düsseldorf, por 3 a 1. O Final Four, com os jogos das semifinais e a final da competição, ocorreram no sábado (9.01), em Neu-Ulm.

11012021_calderano.jpg
Foto: Divulgação/Bundesliga

No primeiro confronto do Final Four, na semifinal do torneio, o Liebherr Ochsenhausen levou a melhor sobre o Schwalbe Bergneustadt, por 3 a 2. Calderano venceu o primeiro jogo, contra o espanhol Álvaro Robles, por 3 x 0 (11/8, 11/5 e 11/6). O norte-americano Kanak Jha perdeu para o alemão Beneditk Duda, por 3 x 2 (13/11, 6/11, 9/11 e 6/11), empatando o duelo.

O francês Simon Gauzy voltou a colocar o Ochsenhausen na frente, vencendo o austríaco Stefan Fegerl, por (11/5, 11/6 e 11/4). Calderano foi batido no quarto confronto, por Beneditk Duda, por 3 x 2 (3/11, 11/4, 11/13, 11/7 e 4/11). E, finalmente, a equipe do brasileiro venceu o confronto de duplas, com Gauzy e o polonês Samuel Kulczycki superando a parceria de Robles e Fegerl, por 3 a 0 (17/15, 11/5 e 11/8).

Decisão

Na outra semifinal, o Borussia Düsseldorf bateu o ASV Grünwettersbach, por 3 a 1. Assim, Ochsenhausen e Borussia Düsseldorf voltariam a decidir um título nacional, só que agora a Copa da Alemanha. Em 2018, o Ochsenhausen ficou com o vice-campeonato da Bundesliga, a liga alemã de tênis de mesa, quando os adversários conquistaram o pentacampeonato do torneio. No ano passado, a equipe de Calderano havia levado a melhor na semifinal contra os mesmos adversários.

No primeiro confronto da final, Calderano começou melhor que o sueco Kristian Karlsson, venceu os dois primeiros sets, mas permitiu a virada, por 3 a 2 (11/5, 11/5, 6/11, 7/11 e 4/11). Kanak Jha perdeu o jogo para o alemão Timo Boll, por 3 a 0 (8/11, 8/11 e 7/11). O francês Simon Gauzy manteve o Ochsenhausen vivo, ao bater o sueco Anton Källberg, por 3 a 2 (8/11, 11/4, 11/7, 9/11 e 12/10).

Assim, Calderano e Timo Boll, ex-número 1 do mundo, estavam novamente decidindo um confronto, a exemplo do que acontecera em 2018, quando o Ochsenhausen perdia por 2 x 1 a decisão da Bundesliga. Novamente, o time do brasileiro estava em desvantagem. E ele perdeu os dois primeiros sets para o alemão (5/11 e 10/12), que esteve muito próximo de fechar o confronto, empatado em 10 a 10 no terceiro set, da mesma forma que na decisão de dois anos atrás. Desta vez, o brasileiro conseguiu vencer por 12 x 10, mas no set seguinte caiu para o alemão, por 12 x 10.

Apesar da derrota, o desempenho do brasileiro no Liebherr Ochsenhausen é bastante animador e mostra que muitos outros títulos ainda devem fazer parte da galeria de Calderano na Alemanha. Além do vice-campeonato da Bundesliga em 2017/2018, do título da Copa da Alemanha de 2019 e dos vices de 2021 e do ano passado no torneio, a equipe ainda contabiliza o título da Bundesliga 2018/2019 e o vice de 2019/2020. Na temporada atual, o Liebherr Ochsenhausen ocupa a segunda colocação, com oito vitórias em 11 partidas disputadas.

Fonte: Confederação Brasileira de Tênis de Mesa